A Enogastronomia

vinho2[1]

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Há séculos o vinho é o acompanhente ideal para as refeições. Em boa parte do planeta, as famílias produziam seu vinho caseiro, tendo sempre sua companhia à mesa.
Com a evolução da vinicultura e a industrialização, uma grande diversidade de vinhos se tornou disponível, a partir de diversas variedades de uva cultivadas,  de terrenos e climas diferenciados, de métodos de elaboração e da importação de vinhos de outras regiões.
O conceito de Enogastronomia envolve a escolha adequada de vinhos, a partir de suas características gustativas, para escoltar pratos elaborados das culinárias diversas, ressaltando suas características e criando um conjunto sensorial de grande prazer.
E este é o tema da maioria das perguntas que costumo escutar durantes os jantares que participo, visando dar uma boa solução ao tema, apresento aqui algumas sugestões básicas de acompanhamentos embora não sejam regras absolutas, mas apenas uma diretriz para suas experiências pessoais de combinação de vinhos e pratos.
Obviamente a preferência pessoal e a criatividade certamente o levarão a novas descobertas nessa apaixonante e rica cultura.
  • Antes das Refeições
Espumante Brut – Champagne, Sekt, Cava, Vin Mousseux, Prosecco, Blanquete de Limoux, etc.
Fortificado seco – Jerez (Espanha), Porto branco seco (Portugal)
Vinho branco seco – Chardonnay, Sauvignon Blanc e Pinot Grigio
  •  Às Refeições
Peixes e Frutos do mar – Espumante brut ou demi-sec, Vinho branco seco frutado jovem ou levemente maduro, Rosé seco de qualidade, evitar os vinhos brancos com presença de madeira (fermentados ou maturados em barrica)
Bacalhau, anchova, atum, salmão e sardinha  – Tinto jovem ou de médio corpo, Branco maduro, de bom corpo, rosé de boa estrutura
Carnes Brancas
Grelhadas ou em molho leve – Espumante brut, Branco seco de boa estrutura, jovem ou maduro, Tinto jovem ou de médio corpo
Grelhadas em molho forte – Tinto maduro de médio corpo a robusto
 Carnes Vermelhas
Grelhadas ou em molho leve – Espumante brut, Tinto jovem leve ou de médio corpo
Em molho forte – Tinto maduro de médio corpo a robusto
 Massas
Em molho leve ou branco – Espumante brut, Branco jovem ou maduro, Tinto jovem leve ou de médio corpo
Em molho condimentado ou vermelho – Espumante brut de boa estrutura, Tinto maduro de médio corpo a robusto
  • Na Sobremesa
Vinho Branco Doce de Qualidade – Sauternes (França) , Alsace (Vendange Tardive e Séletion de Grains Nobles), Tokay (Hungria) e os alemães com os predicados (“mit Predikat”): Auslese, Beerenauslese, Trockenbeerenauslese e Eiswein, Espumante Demi-sec ou doce
Asti (italiano), Cava (espanhol), Champagne Doux(francês), Sekt Suß (alemão), Blanquete de Limoux (francês) e outros espumantes
  • Como Digestivo
Destilados de uva – Cognac, Armagnac e Marc (franceses), Bagaceira (portuguesa), Grapa ou Graspa(italiana), etc.
  • Alimentos que não combinam com vinho
Temperos acentuados – curry, dendê, shoyu, wasabi, etc.
Alimentos ácidos – vinagre, limão, laranja, grapefruit, kiwi, etc.
Algumas verduras e legumes – alcachofra, aspargo, couve, etc.
Outros – ovo, chocolate, e feijoada
 
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: